ELVIS IN CONCERT - 1977

PASSO A PASSO

ELVIS IN CONCERT PASSO A PASSO (CLIQUE AQUI)

 

ELVIS IN CONCERT

O ano de 1977 deveria ser marcado pela grande “virada” na carreira  de Elvis! O Rei tinha planos de dispensar seu empresário Coronel Parker e ousar outros rumos, quem sabe até uma tour mundial! No início do ano foi tirar férias no Hawaii, local que o Rei nutria muito carinho, principalmente pelas pessoas que recebiam seus turistas ilustres! Se por um lado tinha planos para melhorar sua carreira, por outro previa algo pior...a própria morte. Já nos primeiros meses de 1977 preparava seu testamento aos 42 anos de idade, ainda muito jovem para pensar nisso! Quando seus guarda- costas Sony e Red West lançaram o livro “Elvis What Happended”, Elvis se viu na obrigação de mostrar ao mundo de que estava bem e que o conteúdo do livro era puramente sensacionalista. Nem tudo no livro era sensacionalista, o que gerou muito apreensão entre os fãs. O Coronel e Elvis acertavam com a CBS um especial de TV que seria exibido em horário nobre! Seria a oportunidade de Elvis mostrar aos fãs de que ainda era o Rei e dar uma resposta a todas as críticas da época! No dia 19 de junho de 77, faria um show em Omaha. A CBS aproveitou a oportunidade para gravar o show completo, mas só aproveitou My Way para o especial. A interpretação de Elvis é magistral, sua voz continuava potente como nunca, porém, o show em si mostrava Elvis nervoso, lento e bastante confuso. Seu semblante mudou muito em 7 anos, quem assistiu “That’s The Way It Is” em 1970, custava acreditar que era a mesma pessoa! No dia 21 de junho cantaria em Rapidy City, aqui a CBS gravaria a maior parte do Especial.

Elvis está bem melhor do que Omaha e se movimentando mais. A CBS não colocou o show na íntegra em seu Especial, as imagens dos shows completos ficaram escondidas por vários anos. Quando surgiram as primeiras cópias, eram em VHS, com uma qualidade horrível. Com o surgimento da Internet apareceram imagens com ótima qualidade onde os fãs poderiam fazer o download. Dentre as imagens que não foram ao especial está um momento em que Elvis faz o seguinte comentário: “...vocês acham que estou nervoso?” em seguida responde: “...sim estou”.

A platéia atônita começa a aplaudir lentamente tentando decifrar o que havia por traz daquele comentário. Elvis sabia que os olhares seriam diferentes. Após o lançamento do livro de seus guarda-costas, pois ali mencionava que Elvis era um dependente de drogas receitadas pelo seu médico, Dr. Nick. O que ficou evidenciado nas gravações da CBS foi que o amor de seus fãs em nada diminuiu pelo fato de Elvis estar fora de forma ou menos performático. Onde Elvis fosse, ou da forma que estivesse, seus fãs estariam ali, fiéis ao seu Rei, como estão até hoje! Como o Especial estava programado para outubro de 77, Elvis não chegou assistí-lo, pois morreria em agosto. A CBS em sua edição acrescentou novas imagens por motivos óbvios, mostrou uma entrevista com Vernon antes e depois da morte de Elvis. É impressionante a quantidade de cartas e flores que Graceland recebeu devido ao ocorrido, algo que é agradecido por um emocionado Vernon Presley. O especial foi exibido pela TV Globo e inexplicavelmente, nunca reprisado até hoje! Infelizmente este material foi proibido de ser comercializado pela família Presley. Como sempre os fãs arrumam um “jeitinho”, tanto o show de Omaha e Rapidy City são facilmente encontrados em fã clubes. É uma pena que a imagem para algumas pessoas seja mais importante do que a essência do artista. Elvis apresenta neste Especial versões fantásticas e que jamais se viu igual. Sua voz alcançava notas que deixaria qualquer cantor da atualidade no chinelo! Apenas em 2005, a família Presley adicionou “My Way” em seu documentário “Elvis by the Presleys”, com certeza a melhor versão desta canção até hoje! Quando “Elvis in Concert” foi exibido em outubro de 77, o mundo pode comprovar que realmente o havia perdido. Por mais que muitos fãs neguem e preferem acreditar em outra coisa, Elvis acabou entrando no caminho perigoso dos barbitúricos, enfim...das drogas que eram receitadas por seu médico. O excesso desses medicamentos somados a uma estressante rotina de shows levou Elvis deste mundo no dia 16 de agosto de 77. Um dos médicos que realizou sua autópsia disse que Elvis possuía um biótipo para viver muitos anos! Se não fosse o exagero desses medicamentos que inchou seu coração, Elvis poderia estar entre nós até hoje. Essa matéria foi exibida no programa Fantástico da TV Globo em 1980 Os preparativos para o show também foram registrados pelas câmeras da CBS. O objetivo era mostrar a mega-produção atrás do show de Elvis, já que no palco ficavam sua banda, coral e orquestra. Vendedores ambulantes,  comércio de souvenirs, posters etc... são exibidos em meio a notas de dólares, talvez uma crítica em torno da exploração de seu nome!  Elvis era um negócio rentável, qualquer item relacionado a ele era vendido rapidamente, algo que aumentou muito depois de sua morte. A cultura consumista americana era muito criticada pela Rússia naquele período, tanto que com a morte de Elvis a imprensa russa associou esta à busca incessante atrás do lucro, Elvis seria uma vítima da própria cultura! No estado crítico em que se encontrava, seria impossível esperar que ele próprio resolvesse seu problema com os medicamentos. O próprio Joe Espósito, segurança e amigo de muitos anos se justificava após a morte de Elvis “...como tentar proteger um homem de si mesmo aos 42 anos?”. Segundo Joe, eles tentaram de tudo e que Elvis era muito “teimoso”! Talvez a única pessoa com autoridade em frear Elvis para um tratamento seria seu empresário Coronel Parker, mas este estava interessado em fechar sua extensa agenda de shows! Ao contrário que muitas TVs do mundo (incluindo a TV Globo) divulgavam Elvis não estava longe dos palcos ou da fama. Seu carisma era tão grande que não precisava de apoio de ninguém para levar multidões aos seus shows! Aos 42 anos ainda cativava os mais jovens que se misturavam aos fãs da década de 50. Quem em “decadência” iria lotar todos seus shows com pessoas de todos os cantos do mundo?! No Especial é visível a presença de jovens que clamam uma lembrança do ídolo, os mais sortudos levam para casa suas famosas echarpes! Em meio a histeria, talvez muitos não percebiam que o final estaria próximo, a não ser o próprio Elvis, que chama ao palco seu pai, um comportamento nunca apresentado antes. Seus fãs não se importavam com sua forma física, talvez a cobrança seria maior em Elvis do que em seu público! Muito queriam apenas vê-lo, mesmo que não cantasse nenhuma música, sairiam satisfeitos! A CBS não perdeu a oportunidade de registrar o clima dos bastidores antes do show. No Especial você acompanhará todo o caminho percorrido por Elvis até a borda do palco,  antes disso há mais material gravado que não foi incluído no Especial. Um menina teve a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente e entregar seu presente! Elvis lhe dá um beijo fraterno e pede que a mãe se aproxime para tirarem uma fotografia! Ao fundo estão seus seguranças, seu pai e Ginger Alden, sua namorada. Suando muito, mesmo antes de entrar no palco, Elvis é amparado para que tudo  saia  perfeitamente  nas  gravações. Faz  sua reflexão antes de subir ao palco, mais um desafio em sua carreira começava ali. Elvis surge e milhares de flashes são disparados ao mesmo tempo, a gritaria toma conta do estádio lotado de fãs! A cidade de Rapidy City nunca mais seria a mesma depois desse dia! Elvis aponta para os céus sabendo lá o que queria dizer, talvez apenas “...estou aqui!”. Coloca uma rosa entre os dentes e se aproxima  do pedestal, posiciona o violão e inicia “See See Rider”! O público grita com as primeiras palavras e em seguida começa a sentar. Fico imaginando o comportamento do público se este show fosse realizado no Brasil, com certeza teríamos uma reação que até o próprio Elvis iria se espantar! Mas é a forma do americano se comportar em shows de rock, como se fosse a um cinema, entre uma música e outra...pipoca e refrigerante! A segunda música marcou o início de sua carreira “That’s All Right”, desta vez realiza uma versão mais próxima do original, diferente das introduções realizadas em seus shows. Antes de executá-la explica para seu público como ela foi gravada! Em "Are you lonesome Tonight" a CBS coloca o depoimento de uma fã enquanto Elvis interpreta a canção. Após essa montagem, Elvis distribui seus echarpes enquanto interpreta o medley “(Let Me Be Your) Teddy Bear / Don’t be Cruel”. É visível como Elvis se diverte com a histeria dos fãs para receberem esta recordação tão especial. Charlie Hodge é quem o auxilia no palco durante a entrega dos echarpes. Elvis era um dos poucos artistas que ainda presenteava seus fãs durante um espetáculo!!!! Após este momento de descontração, mais depoimentos de fãs, mãe e filho comprovam que a admiração de Elvis passa de geração para geração. Em seguida, Elvis interpreta de forma esplendorosa “You Gave Me a Mountain”. Sua letra dizia muito bem o momento em que passava, de que agora o “Senhor” lhe dava uma montanha como desafio e assim o era! Enfrentar a pesada crítica americana, o livro de seus guarda-costas, o excesso de peso e as inúmeras doenças que o acompanhavam. Em “Jailhouse Rock” Elvis coloca toda sua energia numa versão bem interessante. Em seguida, fãs comentam o lado gospel do Rei, ao fundo Elvis inicia a interpretação impecável de “How Great Thou Art”. Poucos astros do Rock tinham essa autoridade de paralisar seu show e interpretar uma canção de cunho religioso! Apenas alguém com a magnitude de um Rei para fazer isso! Se por um lado a canção é estupenda, é triste ver a expressão perdida do Rei, um olhar de quem realmente está doente e precisa de ajuda! Quando o povo americano assistiu o Especial já era tarde demais...Elvis havia entrado num caminho sem volta, onde o Especial serviu como uma despedida! A chegada dos fãs ingleses também é registrada pela CBS. Se houvesse um lugar no mundo que Elvis iria visitar primeiro caso partisse para uma tour mundial...seria a Inglaterra! Na terra dos Beatles era Elvis quem reinava, até hoje é comum seus discos ficarem em primeiro lugar nas paradas quando é relançado! Ir ao show de Elvis era como participar da Copa do Mundo, os fãs ostentavam com orgulho suas bandeiras no intuito de provar o quanto seu país amava Elvis! O Rei em algumas ocasiões fazia comentários que desejava fazer shows na Europa, tamanho o número de fãs que vinham até os Estados Unidos só para vê-lo. Infelizmente um sonho que não se realizou! Após as imagens dos fãs, Elvis interpreta “Early Mornin’ Rain” nos mesmos moldes de “Aloha From Hawaii”. A CBS colocava  imagens sobrepostas de John Wilkinson e Elvis enquanto interpretavam a canção. A próxima música seria outra de cunho religioso: "I Really Don’t’ Want To Know" que mostra ângulos interessantes do rosto de Elvis. Neste momento podemos notar um Elvis maduro nos seus 42 anos, mas ainda esbanjando aquele sorriso jovial que só ele tinha! Chega o momento em que Elvis chama ao palco seu pai Vernon para apresentá-lo aos fãs, um momento inusitado, nunca antes feito por ele! Neste momento ambos se olham...um momento de “pai para filho”! Vernon nem imaginava que tudo aquilo iria terminar poucos dias depois! Elvis também apresentou Ginger ao público, esta não subiu ao palco, apenas se levantou. Ainda muito jovem, com apenas 20 anos, Ginger não tinha maturidade suficiente para ajudar Elvis naquele momento, tanto que foi completamente ignorada por fãs e pela família de Elvis. A música seguinte “Hurt” era muito executada por Elvis em seus últimos shows. Ali Elvis poderia mostrar todo o seu alcance vocal deixando sua platéia extasiada! É impressionante como Elvis brinca com as notas musicais nesta canção, a idade e seu estado de saúde não afetaram em nada sua voz! Em seguida interpreta “Hound Dog” um de seus maiores sucessos! “My Way”, a próxima a ser executada, sintetiza a vida de Elvis naquele momento. Sua tradução caia como uma luva: “E agora, o fim está perto” ou  “Vivi uma vida plena; viajei cada estrada, uma a uma; e mais, muito mais que isto; eu fiz do meu jeito”. Sem margem de dúvida, a melhor versão desta música está no Especial da CBS! Após essas fortes emoções, é apresentada uma rápida entrevista com Vernon no dia 22 de junho, um mês e meio antes da morte de Elvis. Para finalizar o último especial de TV do Rei..."Can't Help Falling Love You"! Elvis agradece a platéia, músicos e corre em direção a limusine que o esperava estrategicamente. Devido a morte de Elvis em agosto, a CBS adicionou uma nova entrevista com Vernon, agradecendo todo apoio que teve naquele momento terrível para todos. Este ano se completa 30 anos deste especial e ainda não foi lançado oficialmente! Quais lições poderíamos tomar desse episódio? O que se viu depois da morte de Elvis foi uma comoção mundial e uma exploração em torno de seu nome jamais vista na história da música. Foi uma vida de total entrega para seus fãs que o amavam e quem ainda o amam, mesmo três décadas depois! Outra lição que podemos tirar é que Elvis assim como qualquer um, tinha suas limitações como ser humano, limitações que não foram respeitadas por aqueles que o viam como uma máquina de dinheiro! Que não tiveram a sensibilidade de perceber que o momento era cuidar do homem e não priorizar uma agenda desumana de shows para quem estava doente! FIM

 
   

Assim como foi feito no Comeback, o especial de 77 teve seu álbum  que  incluiu até os  comentários  dos fãs. O álbum é muito bom e prova que  apesar  de  tudo,  sua voz continuava poderosa e encantava a todos com a  força  de sua inter- pretação. Abaixo está a relação das músicas do  álbum  que foi lançado  em   outubro  de 1977,  depois  de  sua morte.

Elvis Fans Comment
ALSO SPRACH ZARATHUSTRA / SEE SEE RIDER
THAT'S ALL RIGHT
ARE YOU LONESOME TONIGHT?
(LET ME BE YOUR) TEDDY BEAR / DON'T BE CRUEL
Elvis Fans Comment / YOU GAVE ME A MOUNTAIN
JAILHOUSE ROCK
Elvis Fans Comment / HOW GREAT THOU ART
Elvis Fans Comment /I REALLY DON'T WANT TO KNOW
ELVIS INTRODUCES HIS FATHER
HURT
HOUND DOG
MY WAY
CAN'T HELP FALLING IN LOVE
CLOSING RIFF / SPECIAL MESSAGE FROM ELVIS' FATHER
I GOT A WOMAN - AMEN
ELVIS TALK / LOVE ME
IF YOU LOVE ME (LET ME KNOW)
O SOLE MIO / IT'S NOW OR NEVER
TRYIN' TO GET TO YOU
HAWAIIAN WEDDING SONG
FAIRYTALE
LITTLE SISTER
EARLY MORNING RAIN
WHAT'D I SAY
JOHNNY B. GOODE
AND I LOVE YOU SO