Voltar Novidades Fã Clube Shows Covers Coberturas Membros Fanzines Cronologia

NOVIDADES SOBRE ELVIS PRESLEY - 2021

 


"LOVING ARMS" DE ELVIS ESTÁ NO FILME "GODZILLA VS KONG" - artigo: Marcelo Neves - Fonte: Wla Espindola. (abril/2021)


De onde mal imaginamos é que sai coisa boa kkkk! O novo filme sobre monstros "Godzilla vs Kong" tem em sua trilha sonora uma canção de Elvis, "Loving Arms". Independente do contexto do filme é uma ótima oportunidade desta lindíssima interpretação de Elvis se tornar mais popular. Lançada originalmente em 1974 no álbum Good Times, a canção foi gravada durante o ano de 1973 no Stax Studios. Particularmente acho "Loving Arms" uma das melhores interpretações de Elvis e que curiosamente na época passou despercebida por muita gente. Quem sabe agora a canção tenha o seu devido sucesso!

 

 


CAPÍTULO 18 - DISCOGRAFIA DE ELVIS EM VINIL

artigo: Marcelo Neves - 25 de março de 2021

 

Neste capítulo 18 mostraremos o álbum duplo brasileiro de 1989 "Good Rockin' Tonight vol 1"; "Elvis in Hollywood" (1976); "Sings for Children" (1978); "20 Hits" (1983) e "Good Times - the Outtakes" (2010) da FTD (Follow That Dream). Este capítulo contou com a colaboração de Rodolfo Schindler, Wla Espíndola, Neicy Velloso e Antônio Roque Peixoto.

 

 


ENTREVISTA COM ANTONIO ROQUE PEIXOTO
artigo: Marcelo Neves - 17 de fevereiro de 2021

 

Entrevista de 2014 com um dos maiores colecionadores de Elvis no Brasil. A entrevista ocorreu durante os preparativos do Elvis Fest Minas do fã clube Elvis Uai. Roque conta detalhes de sua gigantesca coleção e o dia que conheceu Janelle McComb, uma grande amiga de Elvis Presley.

 


ANÁLISE DA CAIXA "FROM ELVIS IN NASHVILLE"
artigo: Marcelo Neves - 25 de janeiro 2021

 

Assista a análise completa da caixa "FROM ELVIS IN NASHVILLE" feita pelo colecionador Rodolfo Schindler! A caixa foi lançada no final de 2020 para celebrar os 50 anos das gravações de Elvis no Studio B em Nashville!

 

 

 


FALECIMENTO DE GILBERTO AUGUSTO
artigo: Marcelo Neves - 24 de janeiro 2021

 

Com muita tristeza recebemos hoje (24/01/2021) a notícia do falecimento do grande Gilberto Augusto! Segundo informações ele teria sido mais uma vítima da covid 19. Ele foi um dos maiores tributos de Elvis no Brasil, chegando até ser premiado nos Estados Unidos. Além de ser um ótimo E.T.A. era um grande colecionador e um amigo muito legal. Gilberto era daqueles amigos que você poderia ficar horas falando de Elvis que não faltaria assunto e entusiasmo. Sim, quando ele falava de Elvis era de um entusiasmo que contagiava. Tive a oportunidade de realizar algumas entrevistas com ele e uma em  vídeo que conta a história de sua vida como cover. Em tributo a este grande amigo reeditamos esta entrevista que havia sido banida do Youtube devido conter músicas de Elvis   com direitos autorais. Nesta entrevista você perceberá o quanto ele era um cara legal e um dos maiores fãs de Elvis que já conheci. Nossas condolências aos familiares, amigos e fãs de Gilberto Augusto. Vá em paz meu amigo.

 

 

 


NOSSA OPINIÃO SOBRE ARTIGO DA ROLLING STONE SOBRE ELVIS
artigo: Marcelo Neves - 9 de janeiro 2021

 

 

 

Elvis e David Bowie nasceram num mesmo 8 de janeiro, porém veja como a Revista Rolling Stone no Brasil tratou estes dois ídolos em seu site. A seletividade dos temas envolvendo Elvis na Rolling Stone é uma tentativa clara de minimizar sua importância na cultura mundial! Saiba mais sobre Elvis no blog do Baratta:
https://letstalkaboutelvis.blogspot.com/
 


 

86 ANOS DE ELVIS PRESLEY
artigo: Marcelo Neves - janeiro 2021

 

 

Ele nasceu em 1935 e nos deixou fisicamente 42 anos depois em 1977. Em termos de carreira profissional foram  apenas 23 anos, mas o suficiente para registrar seu nome na eternidade! Muitos fãs tiveram o privilégio de acompanhar a carreira dele ainda em vida e muitos acabaram o descobrindo nas últimas 4 décadas! Mas o que explica essa magia em torno de Elvis? Geração após geração e o tema Elvis continua chamando a atenção! Para nós fãs que respiramos Elvis 24 horas, Elvis está "presente" em vários momentos do ano! Em termos de atividade, a busca por material ou informação sobre ele é tão intensa, que para muitos fãs veteranos, a única diferença em relação aos anos 70 é que agora não há ingressos para a próxima turnê de Elvis! Só alguém com muitas qualidades positivas pra conseguir tamanho engajamento de milhões de fãs, não vejo outra explicação! Mesmo assim, 44 anos depois é possível ver pessoas num esforço inútil em tentar minimizar a importância de Elvis na cultura mundial. Em 2021 será um ano de muita expectativa para a comunidade Elvis ao redor do mundo! Será o ano que Elvis voltará as telas de cinema numa cinebiografia. Independente se o filme será bom ou não, Elvis estará novamente no foco das atenções! Uma nova geração do século 21 terá contato com sua história e poderemos ter a partir disso uma nova legião de fãs! Também é previsto o surgimento de muita gente que vai se incomodar com Elvis e não faltarão ataques! Elvis tinha muito respeito para com seus fãs e isso se refletiu na fidelidade incondicional deles ao longo das décadas. Olhando para este cenário, não é nada diferente dos tempos em que Elvis estava na ativa, havia uma legião de fãs e também uma legião de críticos! Numa ocasião Elvis questionou um amigo se as pessoas iriam lembrar dele no futuro! Aqui estamos no "futuro" que Elvis se referia e ainda estamos falando dele. De tempos em tempos ele "ressurge" de alguma forma, as vezes por meio de shows virtuais, livros, lançamentos de álbuns ou de filmes! O fenômeno "Elvis" ainda é tão incrível que até nós (seus fãs) somos surpreendidos por alguma "novidade" envolvendo o seu nome. Elvis realmente se desprendeu do fator "tempo", não é um cantor que ficou no passado! Quem tem a oportunidade de conhecer esse "Universo Elvis" fica estarrecido o quanto ele conseguiu produzir em 23 anos de carreira, o suficiente pra ele ser a "trilha sonora" de toda a sua vida!

 


TOM HANKS E O GRANDE DESAFIO DE VIRAR "TOM PARKER"
artigo: Marcelo Neves - agradecimento: Elvis Tavares - janeiro 2021

 


 

Nosso amigo Elvis Tavares que gentilmente compartilha ótimos artigos em nosso grupo no facebook compartilhou uma rápida entrevista de Tom Hanks no programa de Stephen Colbert. Alguns pontos são curiosos e que despertam diversos questionamentos. A primeira coisa que me chamou a atenção foi o apresentador questionar se “Elvis era grande na Austrália?” já que o filme está sendo rodado neste país. Com uma cara de perplexo, Tom Hanks responde da seguinte maneira: “Elvis Presley é grande ao redor do mundo, meu amigo!”. Ainda complementou que em muitos países que não tem o inglês como língua nativa, conhece Elvis Presley, basta mostrar sua imagem! Curiosamente é na Austrália que ocorre o “Parkes Elvis Festival” desde 1992, um dos maiores Festivais sobre Elvis no mundo. Em 2019, por exemplo, o evento reuniu 27.000 pessoas! É incrível que um americano nesta idade ainda não tenha compreendido o impactode Elvis pelo mundo! Num outro momento o apresentador sugere que Parker não seja muito conhecido do grande público, então Hanks define Parker como um “Gênio’ e um “Canalha”! Em seguida disse que com sua esposa, participaram de um jantar com Priscilla Presley, onde aproveitou pra tentar saber alguma histórica polêmica sobre o Coronel Parker. Segundo ele, não esperava que Priscilla dissesse que o Coronel Parker foi um “homem maravilhoso’ e que ele havia cuidado muito bem deles! De fato Priscilla e o Coronel não romperam contato mesmo após de toda a confusão no início dos anos 80 na qual Parker foi investigado por “má administração”. Priscilla ao comentar sobre o Coronel (segundo Hanks), se refere ao “Homem” que teria sido e não ao “Manager” que foi. Obviamente não conhecemos a total intimidade do Coronel Parker já que o próprio não quis escrever um livro sobre sua experiência ao lado de Elvis. Ele mesmo dizia que muitos achavam que ele explorava Elvis, mas (segundo ele) não era nada perto do que faziam com Elvis (na década de 90). Por isso quero falar do que acho do “Manager” e que de certa forma mostra pequenos detalhes de sua personalidade. Como sempre quero lembrar que é apenas uma opinião, isso não reflete uma verdade absoluta, com certeza você também já tem sua opinião. Não vejo Parker por extremos, nem como um ser “maravilhoso” ou como um “demônio” na Terra. Quando olho para o legado de Parker tento olhar suas ações ao longo das décadas, assim me afasta daquelas posturas extremas, de “amar” ou “odiar” algo. Parker acertou em vários momentos e errou em vários momentos, demonstrou às vezes ter empatia ao próximo e em outras situações uma completa falta de humanidade. A escolha da história da cinebiografia estar centralizada em Elvis e Parker não foi a toa, Parker foi uma figura que desperta curiosidade e sentimentos ambíguos até hoje! Das ações que considero positivas destacaria: A transição da SUN para a RCA; o que foi feito enquanto Elvis estava no exército; a inserção de Elvis no mundo do cinema; os documentários “That’s The Way It Is”; “Elvis on Tour” e o Especial de TV “Aloha From Hawaii”. Não citei o Especial de 68, pois em minha opinião os créditos devem ir a Steve Binder, pois se dependesse do Coronel, o Especial teria sido um fiasco. O Coronel sabia também envolver os fã clubes ao redor do mundo, pois sabia que os fãs iriam se desdobrar para divulgar o ídolo, isso deve ser destacado. Das ações que foram equivocadas da gestão Parker citaria: O erro de repetir a “formula Elvis” nos filmes enquanto surgiam novos ídolos e movimentos. Até mesmo o Coronel chegou a pedir para enviarem scripts mais elaborados, mas já era tarde! Até o próprio Elvis verbalizou o seu descontentamento com sua carreira no cinema e ficou feliz quando se livrou dos contratos. Fechar contrato de anos para shows em Las Vegas foi decisivo também para entediar Elvis, novamente a repetição de uma “fórmula”. A venda do catalogo das músicas até 1973 para a RCA por 5.4 milhões a meu ver foi um erro estratégico! Lançamentos sem nenhum critério para o mercado fonográfico e com péssimo acabamento (ver alguns exemplos em nossa série sobre a discografia) desperdiçaram o diamante que eles tinham em mãos. O Coronel era um empresário desatualizado já no fim da década de 60 e Elvis realmente merecia ter tido um empresário com uma visão mais condizente com o mercado da época. Elvis precisava de desafios e o Coronel limitava Elvis a se encarcerar nos Estados Unidos enquanto outros ídolos da época realizavam tours ao redor do mundo! Mas não poderia de deixar de relatar um episódio que a meu ver demonstra o quanto Parker se perdeu em sua gestão e mostrou o seu lado mais perverso 4 meses antes da morte de Elvis. O caso foi relatado por Larry Geller sobre o show em Louisville. Segundo Larry, Elvis tinha passado uma noite terrível com febre e náuseas, Larry viu o Dr. Nick afundar a cabeça de Elvis num balde de água e gelo no intuito de reanimar Elvis horas antes do show. Segundo Larry, Elvis gemia durante o processo. O Coronel Parker presenciou o fato no quarto do hotel e para a surpresa de Larry momentos depois Parker disse a seguinte frase: “A única coisa que é importante é que aquele homem esteja no palco esta noite, nada mais importa!” Acho que esse episódio mostra claramente que não havia mais empatia do Coronel para com Elvis, por isso que Elvis ainda tinha planos de se livrar de Parker! O fato narrado por Larry não combina como um gesto de “cuidar do próximo” ou mesmo um gesto de “genialidade”! Parker foi agraciado de ter encontrado um dos mais talentosos artistas que o mundo já viu, mas Elvis não encontrou o melhor dos empresários, muito menos um “gênio” da administração como acha Tom Hanks, mas reconheço as ações que foram positivas para a carreira de Elvis. Priscilla pode ter tido boas experiências com o Coronel para tecer tais elogios, mas não acho que o Coronel tenha sido tão “maravilhoso” para com Elvis no final da carreira (nem vou entrar no mérito da divisão de lucro que era realmente absurda). Tudo indica que a Cinebiografia que será lançada em 2021 vai contar a história até 1969 (se não mudarem até lá), isso a meu ver pode contar uma “meia verdade”, o “Parker’ dos anos 50 não era o mesmo dos anos 70. Os anos de 1968 e 1969 marcaram o grande retorno de Elvis, foi mesmo um período mágico em sua carreira! Finalizar o filme neste período por dar a falsa ideia que tudo acabou em flores e não foi! De qualquer forma irei esperar ver o filme para então comentar o que achei. Como fã estou na torcida pelo sucesso do filme e acima disso espero que a verdade seja contata, a verdade sempre será o melhor caminho.

 

 

 

RÁDIO FOX ROCK TERÁ "MARATONA ELVIS AND FRIENDS" NO DIA 8 DE JANEIRO
artigo: Marcelo Neves - janeiro de 2021

 

Nossos amigos Dalizio Moura e Emilson Marchiano estarão realizando um programa especial para comemorar os 86 anos do nascimento de Elvis Presley. O programa com 6 horas de duração terá início à meia noite de 8 de janeiro de 2021. A Fox Rock pode ser sintonizada em 87,7 na região de Sorocaba e também pelo site oficial da rádio: radiofoxrock.com.br  Fica aqui nossos cumprimentos ao Dalizio e ao Emilson pelo tributo a ser realizado!

 

 


 

PARTE 17 - DISCOGRAFIA EM VINIL DE ELVIS
artigo: Marcelo Neves / Vivian Ondir - Janeiro de 2021

 

Para começarmos o ano de 2021, segue mais um capítulo da série sobre a discografia em vinil de Elvis. Compartilhe com os amigos!