Voltar Novidades Fã Clube Shows Covers Coberturas Membros Fanzines Cronologia

NOVIDADES SOBRE ELVIS PRESLEY - 2020


NOVOS LANÇAMENTOS DA FTD TRAZEM SHOWS DE 1976 E GRAVAÇÕES DE KID GALAHAD - artigo: Marcelo Neves - Março 2020 - Fonte: Rodolfo Schindler

A FTD (Follow That Dream) está anunciando os próximos lançamentos de 2020 que são dois shows de 1976 e gravações da trilha de "Kid Galahad" (Talhado para campeão). O álbum St.Louis & Spokane traz 2 cds, o primeiro é um show de 22 de março de 1976 no Kiel Auditorium em St. Louis. Nesse show 10.500 fãs viram Elvis interpretar Polk Salad Annie e "And I Love You So" do álbum "Elvis Today". O segundo CD traz o show de 27 de abril de 1976 em Spokane, onde 7.500 sortudos viram Elvis interpretar "Burning Love" e "América" no repertório. O álbum dedicado as gravações da trilha de Kid Galahad traz também 2 CDs. O primeiro apresenta as masters das gravações originais e alguns outtakes. O segundo CD traz somente outtakes de "Home Is Where The Heart Is"; "Riding The Rainbow"; "I Got Lucky'; "This Is Living" e "King Of The Whole Wide World". Vale lembrar que os álbuns da FTD podem ser encontrados no site oficial de Graceland (www.gracleand.com) e em breve estes estarão lá. Veja abaixo a relação das músicas dos 2 álbuns.

 

St. Louis & Spokane
 

 


DISCO 1 (22 de março de 1976 Kiel Auditorium, St. Louis. 8:30 p.m)

01 Introduction: Also Sprach Zarathustra 0:55
02 See See Rider 3:01
03 I Got A Woman/Amen 4:38
04 Love Me 2:27
05 Let Me Be There 2:47
06 You Gave Me A Mountain 3:37
07 Steamroller Blues 3:02
08 All Shook Up 1:01
09 (Let Me Be Your) Teddy Bear/Don’t Be Cruel 2:02
10 Hearbreak Hotel 1:38
11 Love Me Tender1:48
12 Polk Salad Annie 3:35
13 introductions (incomplete) 5:19
14 And I Love You So 3:36
15 HURT 2:07
16 Hound Dog 1:25
17 America 2:59
18 Funny How Time Slips Away 3:02
19 Can’t Help Falling In Love 1:51
20 Closing Vamp 1:40

DISCO 2 (27 de abril 1976 - The Coliseum, Spokane, Washington. 8:30 p.m)

01 Introduction: Also Sprach Zarathustra 1:00
02 See See Rider 5:00
03 I Got A Woman/Amen 7:04
04 Love Me 4:11
05 If You Love Me (Let Me Know) 3:22
06 You Gave Me A Mountain 3:22
07 All Shook Up 1:05
08 (Let Me Be Your) Teddy Bear/Don’t Be Cruel 2:49
09 Trying To Get To You 2:18
10 America 2:25
11 Polk Salad Annie 3:58
12 introductions 11:30
13 My Way 4:04
14 Burning Love Linde)
15 HURT 3:41
16 Funny How Time Slips Away 3:57
17 How Great Thou Art 3:18
18 Hound Dog 1:58
18 Can’t Help Falling In Love 1:45
20 Closing Vamp 1:47

 

The Kid Galahad Sessions

 



DISCO 1 - TRILHA SONORA ORIGINAL (MASTERS)

01 King Of The Whole Wide World 2:11
02 This Is Living 1:47
03 Riding The Rainbow 1:41
04 Home Is Where The Heart Is 1:54
05 I Got Lucky 1:58
06 A Whistling Tune 2:46

TAKES ALTERNATIVOS

07 King Of The Whole Wide World (take 1) 3:06
08 King Of The Whole Wide World (takes 2-6) 7:31
09 King Of The Whole Wide World (takes 7-8) 3:40
10 King Of The Whole Wide World (takes 9-10) 3:55
11 King Of The Whole Wide World (take 11) 3:18
12 King Of The Whole Wide World (takes 12-13) 3:23
13 King Of The Whole Wide World (takes 14-15) 1:45
14 King Of The Whole Wide World (takes 16-19) 5:19
15 King Of The Whole Wide World (takes 20-25) 7:12
16 King Of The Whole Wide World (takes 26-29) 5:17
17 King Of The Whole Wide World (takes 30-31/alternate master) 3:29
18 A Whistling Tune (takes 1-2) 4:42
19 A Whistling Tune (takes 3-8) 6:21
20 A Whistling Tune (splice of take 1 and take 8/unedited master) 3:23
21 Home Is Where The Heart Is (takes 1-6) 4:19

DISCO 2 - TAKES ALTERNATIVOS

01 Home Is Where The Heart Is (take 7) 3:09
02 Home Is Where The Heart Is (takes 8-10) 5:01
03 Home Is Where The Heart Is (takes 11-12) 3:41
04 Home Is Where The Heart Is (takes 13-14) 3:47
05 Home Is Where The Heart Is (takes 15-20) 6:06
06 Home Is Where The Heart Is (take 21/unedited master) 2:57
07 Riding The Rainbow (take 1) 2:08
08 Riding The Rainbow (takes 2-4) 3:56
09 Riding The Rainbow (takes 5-6) 2:39
10 Riding The Rainbow (take 7) 2:07
11 Riding The Rainbow (take 8) 2:13
12 Riding The Rainbow (splice of take 9 and take 8/alternate master) 1:54
13 Riding The Rainbow (remake) (takes 1-6) 6:27
14 Riding The Rainbow (remake) (take 7) 1:56
15 I Got Lucky (take 1) 1:50
16 I Got Lucky (takes 2-5) 2:41
17 I Got Lucky (take 6) 1:46
18 I Got Lucky (remake) (take 1) 1:35
19 I Got Lucky (remake) (take 2/unedited master) 2:24
20 This Is Living (takes 1-2) 2:01
21 This Is Living (take 3) 2:07
22 This Is Living (takes 4-8) 5:14
23 This Is Living (takes 9/10 master) 2:55
24 King Of The Whole Wide World (remake) (takes 1-3) 4:28
25 King Of The Whole Wide World (remake) (take 4/unedited master) 3:05

 


NOSSO ALERTA PARA NÃO COMPARTILHAREM NOTICIAS FALSAS SOBRE ELVIS - artigo: Marcelo Neves - Março 2020

Nesse vídeo colocamos nosso alerta sobre várias "fake news" que portais e canais no youtube estão soltando sobre Elvis. Entenda como podemos combater isso!

 

 


A BUSCA POR UMA NOVA GERAÇÃO DE FÃS DE ELVIS" - artigo: Marcelo Neves - fonte: Rolling Stone / agradecimentos a Chirleni Soares - março de 2020

 

 

O site da revista Rolling Stone nos Estados Unidos soltou uma matéria no dia 3 de março de 2020 muito interessante, podemos dizer que até reveladora! Como sabemos a EPE dos velhos tempos não costumava falar abertamente de seus planejamentos, mas desde que a EPE vendeu 85% dos direitos de Elvis as coisas estão mudando. Hoje a ABG (Authentic Brands Group) é responsável pelos 85% da EPE cuja responsabilidade é fazer o marketing e cuidar do licenciamento da marca Elvis. O CEO da ABG Jamie Salter disse neste artigo da Rolling Stone que no ano que vem (2021) será PROVAVELMENTE O MAIOR ANO NA HISTÓRIA DE ELVIS PRESLEY. Tal afirmação vem devido a uma grande necessidade, a de buscar uma nova legião de fãs. É obvio que sabemos de todas as qualidades do legado de Elvis e o quanto impactou nossa cultura, porém até isso ser assimilado por uma nova geração depende de muitos fatores. Em janeiro o Elvis Triunfal fez uma pesquisa com 709 fãs para descobrir sua faixa etária. O resultado apontou algo parecido com os dados da ABG. Segundo a ABG cerca 1,6% dos fãs estavam na faixa de até 17 anos de idade. Na nossa pesquisa realizada em janeiro tivemos o índice de 1,27% de fãs entre 10 a 19 anos. Outra informação relevante da ABG foi dizer que a maior base de fãs tem mais de 35 anos, o que realmente também apareceu em nossa pesquisa. Uma grande surpresa nessa matéria é que o Brasil constava num documentos da ABG como segundo maior mercado depois dos Estados Unidos. Ao mesmo é curioso que justamente o Brasil é um dos países que não terá a exibição de "That's The Way It Is" nos cinemas. (Entendemos que este projeto da exibição faz parte de uma outra empresa, mas como tem a participação da ABG bem que poderíamos estar nesse roteiro). Nesta matéria da Rolling Stone há também um depoimento de John Jackson (vice presidente da Sony Music) que acha mais viável não dar ênfase na idade de Elvis em projetos comemorativos ( Elvis estaria com 85 anos em 2020). John até comenta que "...quando chegarmos ao centenário, parecerá velho...". Nota-se que tanto a ABG e a Sony querem conquistar um novo público pois sabem que a legião de fãs veteranos estão chegando numa idade avançada. Sobre este tema o CEO da ABG Jamie Salter disse o seguinte: "...as marcas morrem à medida que envelhecem, e a razão pela qual as marcas morrem à medida que envelhecem é porque a geração mais velha desaparece. Se você não empurrar essas marcas para a geração mais jovem o tempo todo, acabará envelhecendo. E foi isso que aconteceu com Elvis." Essa fala de Jamie Salter pode parecer chocante para nós que vivemos Elvis todos os dias, mas com números não podemos brigar, atualmente temos que reconhecer que a renovação de fãs está muito pequena. Por isso novamente vem a importância da cinebiografia em 2021 que com certeza vai trazer Elvis ao foco novamente. Obviamente Elvis sempre estará no foco dos fãs, mas temos que pensar num novo público que desconhece a profundidade de seu legado. Se isso não estiver claro, basta ver a pesquisa publicada pelo The Guardian que apontou que 30% dos jovens no Reino Unido (18 a 24 anos) nunca escutaram um música sequer de Elvis! John Jackson (Sony) ressaltou a importância de se vender a beleza do "Elvis jovem", mas nesse ponto discordo por vários motivos. A crescente onda de jovens fazendo "reacts" no Youtube são justamente de Elvis na década de 70, até mesmo Elvis em 1977 (tão ignorado por Graceland) é enaltecido pelos jovens. A idéia de dar ênfase ao "jovem Elvis" já é cultura em Graceland e isso não se mostrou eficaz em aumentar o público jovem. Nota-se também que a maioria esmagadora dos produtos oficiais de Graceland são voltados apenas para a imagem de Elvis (canecas, chaveiros, camisas, ursos etc..) e os produtos que mostram seu legado musical (livros, álbuns, vídeos) é uma minoria. Particularmente acho que o caminho principal deveria ser sua música, pois ela é capaz de ultrapassar qualquer barreira de nacionalidade, cultura ou idade. Um exemplo que atingiu em cheio os jovens em 2002 foi o remix de "A Little Less Conversation" e nisso a Sony acredita ser um bom caminho. Elvis tem um legado incrível e que se mostrado com sabedoria poderá conquistar ainda muitas gerações, nunca duvide disso!


"PARTE 13 - DISCOGRAFIA DE ELVIS EM VINIL" - artigo: Marcelo Neves - fevereiro de 2020

 


 

"ELVIS THAT'S THE WAY IT IS" SERÁ EXIBIDO EM 14 PAÍSES EM 2020 - artigo: Marcelo Neves - fevereiro de 2020
 

 

A empresa Trafalgar Releasing está organizando uma exibição de “ELVIS - THAT’s THE WAY IT IS” nos cinemas em 14 países. A exibição será no dia 22 de abril de 2020, sendo que os paises sortudos são: Reino Unido, República da Irlanda, Alemanha, Áustria, Suíça, Suécia, Dinamarca, Finlândia, Noruega, Estônia, Letônia, Lituânia, Austrália e Nova Zelândia. Essa notícia foi dada por Marc Allenby, CEO da Trafalgar Releasing. O filme será para celebrar os 50 anos deste documentário lançado pela MGM em 1970. Elvis estava simplesmente num dos momentos mais eletrizantes de sua carreira, com certeza essa exibição será um sucesso de bilheteria, é o que esperamos. Infelizmente o Brasil não está incluído nesta lista de países! Envie e-mails para a Trafalgar sugerindo incluir o Brasil: sales@trafalgar-releasing.com


REPORTAGEM DE 1976 COM FÃS EM MOBILE - artigo: Marcelo Neves - fev/2020
 


SITE "AVENTURAS NA HISTÓRIA" DO PORTAL UOL SOLTA MAIS UMA MENTIRA SOBRE ELVIS - artigo: Marcelo Neves -  - fev/2020

Há muito tempo venho alertando os fãs sobre o site "Aventuras na História" do Portal UOL, que vem sistematicamente fazendo matérias sensacionalistas sobre Elvis (já que isso atrai mais a atenção das pessoas). Quase toda semana algo novo é publicado sobre Elvis e sempre em torno de polêmicas: Já questionaram se Elvis era um pedófilo ou se roubou a música dos negros. Mas não contentes, agora partiram para a fantasia absoluta! Pegaram uma foto de Larry Kolb de 1984 e disseram num artigo que se tratava de uma "rara foto de Elvis apagado" (sugerindo ser do momento de sua morte). A foto de Larry Kolb foi usada por adeptos das teorias da conspiração, dizendo ser Elvis ao lado de Muhammad Ali e Jesse Jackson. Tempos depois o próprio Larry Kolb foi na TV dizer que isso não era verdade, pois era ele naquela foto. Isso mostra que não há pesquisa séria nesse site que está no portal UOL. Não compartilhem e muito menos acreditem nas matérias ali publicadas sobre Elvis.

 

 


 

"MYSTERY TRAIN / TIGER MAN" -  NEW EDITION - artigo: Marcelo Neves


Continuando as comemorações dos 50 anos de "That's The Way It Is", fizemos uma edição da entrada do filme "That's The Way It Is - Special Edition" de 2001. Retiramos os caracteres e mesclamos com outras imagens da primeira edição de 1970.
 

 

 


RUFUS SEWELL SERÁ "VERNON PRESLEY" EM CINEBIOGRAFIA DE ELVIS - artigo: Marcelo Neves - Fontes: Variety / agradecimentos: Chirleni Soares.

O ator Rufus Sewell foi o escolhido para viver o papel de "Vernon Presley" na cinebiografia sobre Elvis que será lançada em 2021. A informação foi divulgada pela Variety. Rufus Sewell que nasceu na Inglaterra em 1967 tem uma longa experiência no Teatro, TV e Cinema. Recentemente participou do filme "Judy" (Cinebiografia de Judy Garland) vivendo o papel de Sid Luft (Terceiro marido de Judy). Vernon Presley o pai de Elvis, nasceu em 1916 no Mississippi e era 4 anos mais jovem que sua esposa Gladys Presley. Após a morte de Gladys, Vernon se casou novamente em 1960 com Dee Stanley e o divórcio veio em 1974. Vernon faleceu em 1979 aos 63 anos com problemas cardíacos.

 

 


MAGGIE GYLLENHAAL FARÁ O PAPEL DE GLADYS EM CINEBIOGRAFIA
artigo: Marcelo Neves - fevereiro de 2020 - fontes: Ricky Colavitto / Variety
 

 

A Variety divulgou que o diretor Baz Luhrmann escolheu Maggie Gyllenhaal pra viver o papel de Gladys Presley. A atriz participou recentemente da temporada de "The Deuce" na HBO e já foi indicada ao Globo de Ouro em 2018. A mãe de Elvis que nasceu em 25 de abril de 1912 e faleceu aos 46 anos no dia 14 de agosto de 1958. Para muitos biógrafos, a morte de Gladys foi um divisor de águas na vida de Elvis. A cinebiografia de Elvis tem previsão de ser lançada no segundo semestre de 2021. Acompanhe as novidades dessa produção em nosso site elvistriunfa.com

 


PARTE 12 - SÉRIE SOBRE A DISCOGRAFIA DE ELVIS EM VINIL
artigo: Marcelo Neves - fevereiro de 2020
 

 


 

TOM HANKS CHEGOU NA AUSTRALIA, LOCAL DAS GRAVAÇÕES DA CINEBIOGRAFIA DE ELVIS - Artigo: Marcelo Neves – Fontes: Rick Colavitto / Chirleni Soares/ Daily Mail
 

 

O Daliy Mail anunciou que Tom Hanks já está na Australia, onde será filmada a cinebiografia de Elvis. O filme está programado para ser lançado em 2021 e é aguardado com muita expectativa, principalmente pelos fãs de Elvis. Tom Hanks vai fazer o papel do Coronel Parker, o empresário de Elvis. Ao que tudo indica, o filme vai se centrar nos anos 50 e 60, principalmente na relação entre Elvis e Coronel Tom Parker. Segundo o Daily Mail, Loanne Parker que foi a última esposa do Coronel disse que aprova a escolha de Tom Hanks para viver o papel de Tom Parker. Loanne conheceu Parker em 1969, mas só veio a se casar com ele em 1990. Ela acabou trabalhando como secretária da RCA nas turnês de Elvis até 1977. Sobre o filme que será lançado sua opinião é a seguinte: “...toda história tem um herói e um vilão, e as histórias passadas que fizeram de Elvis um herói e que deixa apenas o coronel como vilão, e os dois eram heróis por si só. Gostaria de ver isso esclarecido...” Realmente a imagem do Coronel Parker na maioria das vezes foi demonizada na mídia, o que fez Loanne contar fatos que eram pouco conhecidos. Em uma de suas raras entrevistas comentou que Parker tinha o hábito de ajudar com milhares de dólares algumas entidades beneficentes e que era muito perfeccionista. Segundo ela, Parker pensava o tempo inteiro em Elvis principalmente em busca de meios para divulgá-lo. Particularmente já expressei minha opinião sobre Coronel Parker em outras ocasiões. Na minha visão há dois lados nessa história, Parker acertou em alguns momentos e errou em outros também. A “demonização total” de seu papel na carreira de Elvis a meu ver seria um erro, não acredito que isso ocorrerá nesta produção. Ele foi importante no início da carreira de Elvis, o levou a uma grande gravadora, cuidou da carreira de Elvis quando este estava no exército, o levou ao cinema e organizou alguns shows que se tornaram históricos. Mas ao mesmo tempo Parker não se atualizou ao decorrer dos anos. Assinou longos contratos cinematográficos sem saber com antecedência a qualidade das produções. Afastar Elvis por tantos anos dos palcos também foi uma estratégia que gerou duas situações: Ao mesmo tempo em que ele se tornava popular devido aos filmes o afastava das novas gerações que não o viam ao vivo. Essa formula começou a se desgastar no final da década de 60. O alerta do Coronel foi a baixa venda de discos e a diminuição de bilheteria de alguns filmes. Não levar Elvis a uma grande turnê mundial também foi um dos grandes erros do Coronel, Elvis se mostrava muito motivado frente a novos desafios o que era bem diferente ao extenso contrato com o Hilton Hotel de Las Vegas. Além desses fatos que são conhecidos do grande público, o Coronel se mostrava extremamente insensível em certos momentos críticos da vida de Elvis. Por ser uma parceria que envolveu tantas nuances, o diretor Baz Luhrmann da cinebiografia de Elvis nem precisa “inventar fatos” (comum em cinebiografias), basta pegar o que realmente aconteceu. Como Tom Hanks está envolvido nesta cinebiografia e o tema promete render, acho que essa produção pode ser um grande sucesso! Cruzem os dedos!

 


COMUNICADO ELVIS TRIUNFAL
artigo: Marcelo Neves - Janeiro de 2020

 

Olá meus amigos do Elvis Triunfal. Gostaria de fazer um comunicado sobre os eventos no Elvis Triunfal. O Elvis Triunfal surgiu em 2002 por meio de um portal de internet e que apenas a partir de 2007 começou a fazer eventos beneficentes. Tínhamos o hábito de realizar duas reuniões por ano (janeiro / agosto). Nos últimos tempos começamos a fazer apenas uma reunião em agosto. Porém neste ano de 2020 não iremos organizar nossa tradicional reunião de agosto, quero aqui explicar os motivos para que não ocorram distorções sobre o fato. Não é segredo de ninguém que minha esposa Vivian passa por um longo tratamento de câncer sendo acompanhada pelo IBCC (Instituto Brasileiro de Controle do Câncer). Ela teve em 2001 um câncer chamado Dermatofibrosarcoma Protuberans que foi tratado com cirurgia e radioterapia. O excesso de radioterapia gerou um segundo câncer em 2006 chamado Carcinoma Papilífero. Ela passou por cirurgia e novo tratamento. Em 2016 este mesmo câncer voltou o que gerou nova cirurgia e tratamento. Como se trata de um câncer de progressão lenta, o tratamento é longo e complicado. Mesmo assim conseguimos realizar até o momento 22 eventos beneficentes no fã clube. Também não é segredo de ninguém que temos dois filhos especiais que estão dentro do Espectro Autista. Nossos dois filhos atualmente passam por terapia especializada o que demanda muito da nossa atenção. Essa atenção se tornou ainda mais necessária de um ano pra cá devido algumas dificuldades que já eram esperadas nesse quadro de Autismo. Mediante a tudo isso, não estamos no momento em condições emocionais e de tempo para elaborar e executar um evento. O fã clube vai continuar com suas atividades no Site, Facebook, Whatsapp e no Youtube, pois são atividades mais flexíveis que podem se ajustar ao nosso pouco tempo. Assim que tivermos em condições iremos retornar com os eventos! Muito obrigado a todos que acompanham o Elvis Triunfal e a todos que nos ajudam a manter essa chama acesa! O Elvis Triunfal é um projeto que nasceu há 18 anos e não tem data para acabar, contamos com sua compreensão!

 


A COMUNIDADE ELVIS ESTÁ SE RENOVANDO?
Artigo: Marcelo Neves - janeiro de 2020

 



Há muitos anos um assunto é recorrente entre meus amigos fãs de Elvis, a clássica dúvida se a “comunidade Elvis” estaria se renovando ou não. Este foi o motivo que postei uma pesquisa em nosso grupo no Facebook com 5437 membros (na época). O resultado dessa pesquisa não indica uma “verdade absoluta”, pois foi aplicada somente no grupo “Elvis Triunfal” e não no “universo Elvis” em todo o planeta. De qualquer forma podemos levantar algumas hipóteses desse cenário. O resultado da pesquisa confirmou a minha percepção e de muitos amigos, um ótimo tema para refletirmos o atual cenário que vivemos. A pesquisa foi dividida por faixa etária que contemplava um período de 10 anos cada. Dos 5437 membros no grupo, 709 responderam a pesquisa até o dia 31 de dezembro de 2019. O resultado foi o seguinte: O percentual maior de fãs (42,60%) está entre 50 a 59 anos (nascidos entre 1960 a 1969). É um grupo que nasceu no período em que Elvis estava mais dedicado ao cinema e que voltaria aos shows no final da década. Acompanhou também os fatos ocorridos na década de 70. A segunda faixa etária mais presente de fãs (29,9%) está entre 40 a 49 anos (nascidos entre 1970 a 1979). Neste caso apenas uma parte desse grupo ainda se lembra do período em que Elvis morreu e toda aquela repercussão. Foi a última geração que acompanhou os fatos de Elvis ainda vivo. Com a morte de Elvis houve uma grande exposição na mídia, venda de discos, exibição de filmes na TV o que acabou gerando interesse de muitas crianças na época. O grupo etário a seguir com 12,69% é de 30 a 39 anos de idade (nascidos entre 1980 a 1989), uma geração do pós- Elvis que por diversos motivos teve contato com sua obra e se tornaram fãs! É um grupo que ainda pegou a transição do LP para o CD e acompanhou na infância diversas exibições de Elvis na TV. Essa geração também nasceu numa década em que o VHS se tornou popular no Brasil. Depois com (5,36%) vem o grupo de 60 a 69 anos (nascidos entre 1950 e 1959). Foi uma geração que conseguiu na adolescência assistir diversos filmes de Elvis no Cinema e acompanhar o lançamento de grande parte de seus álbuns. Depois desse grupo vem a faixa etária de 20 a 29 anos (4,65%) que são os nascidos entre 1990 a 1999. É uma geração que acompanhou o nascimento da internet, a proliferação da música digital e se tornaram fãs por contato da família ou pela TV (claro que há outros motivos, mas a grande maioria costuma verbalizar dessa forma. Após esse grupo temos os fãs de 70 a 79 anos (nascidos entre 1940 a 1949). Eles são apenas 3,53% da pesquisa, mas estão entre os mais privilegiados, pois acompanharam boa parte da carreira de Elvis! Não temos relato em nosso grupo, de fãs acima de 80 anos, o que seria a geração contemporânea de Elvis. E por último vem a geração de 10 a 19 anos (nascidos entre 2000 a 2009) com apenas 1,27% na pesquisa. Essa foi a geração que descobriu Elvis de diversas formas: parentes, música digital, CD, TV ou pela internet. É a geração que nasceu com as redes sociais, o streaming e o celular como principal aparelho de comunicação. Mediante a estes dados podemos levantar algumas hipóteses (o que não significa a verdade absoluta). 81,39% dos fãs presentes nessa pesquisa são do período em que Elvis estava na ativa e 18,61% surgiram após sua morte em 1977. Usando o critério da tendência internacional, é considerado “jovem” os que estão entre 15 a 29 anos de idade. Nesta pesquisa poderíamos considerar que cerca de 5,92% dos fãs estão na categoria “jovem”. Podemos dizer que existe o surgimento de novos fãs? Sim, porém esse surgimento é pequeno em comparação ao universo de fãs. Ao meu ver essa baixa renovação de fãs está vinculada a um conjunto de causas. Por mais que Elvis tenha um legado artístico enorme, já são 42 anos desde que encerrou sua carreira ao falecer em 1977 e isso obviamente tem um peso. A forma de se consumir e escutar música mudou ao longo dos 42 anos e os detentores da marca Elvis devem estar atentos a isso. Elvis enquanto “produto” é totalmente “vendável”, pois apresenta um legado musical incrível e uma história de conquistas que impressionam até hoje. O “x” da questão é como chegar até essa nova geração! A internet e o Cinema parecem ser o caminho a seguir pois são dois meios que o jovem se identifica. Há desafios nesse caminho, mas há também sinais que Elvis está renascendo entre os jovens e a perspectiva é boa devido a cinebiografia que será lançada em 2021. Resolvi fazer essa pesquisa em 2019 exatamente para compararmos os resultados depois da exibição do filme em 2021. Se os resultados forem bons como ocorreram nas cinebiografias de “The Doors”, “Johnny Cash”, “Elton John” e “Queen”, Elvis poderá alavancar uma nova legião de fãs. Gostaria de compartilhar com vocês algumas discussões sobre essa mudança na forma de produzir e receber informação que são importantes para encontrarmos caminhos de divulgação. De duas décadas pra cá, o número de “informação” que é despejada na mente das pessoas é muito superior do que recebia o cidadão no século XX. Somos bombardeados todos os dias de informação vindo do Facebook, Instagram, Twitter, Whatsapp, Web Sites, etc. Hoje se tem a ideia que as pessoas são mais “atualizadas” por terem mais “informação” (em comparação ao século passado), porém há um fato curioso nessa teoria. Ao mesmo tempo em que elas são bombardeadas de informação, não há tempo suficiente para se aprofundar em cada uma delas, pois todas as plataformas digitais são feitas para gerarem “visualizações”, não necessariamente fazer você ficar parado num só conteúdo e se aprofundar . Visualização é lucro para as plataformas e esse é o foco delas. Hoje as pessoas recebem fragmentos de vários assuntos e muitos destes fragmentos carecem de fontes confiáveis. Qualquer um pode gerar conteúdo na internet e que vai circular rapidamente pelo mundo todo. Mudou-se a forma de se curtir música em relação ao século passado, não existe mais a cultura de se “escutar o álbum” e sim escutar o single do momento. Muitos artistas optaram em lançar singles ao invés de gravar várias canções para montar um álbum! Tudo hoje é acelerado e grande parte das pessoas perdeu aquela característica de “degustar” a informação ou degustar o “novo álbum”. Tudo tem que ser passado de forma rápida, pois a fila anda e tem mais informações chegando. Não é raro ver comentários de jovens dizendo que não irão ver um vídeo de 15 minutos por considerá-lo “longo demais”. Hoje a pratica de colecionar se transformou num pequeno nicho de fãs, o material físico como CD’s, LP’s, Livros está cada vez mais escasso e geralmente são itens importados. Mas a modernidade digital também trás esperança! Nota-se um crescente aumento de jovens youtubers fazendo “react “das canções de Elvis, um gesto espontâneo que não teve qualquer participação da EPE. Essa tendência começou nos Estados Unidos e agora está se espalhando pelo mundo! Acompanho de perto essa movimentação e estou bastante otimista! Não é raro ver jovens comentando neste vídeos que só conhecem uma ou duas músicas de Elvis, mas que ao avaliar Elvis ficam espantados com o talento do cantor. Muitos começaram a fazer uma serie de vídeos devido a alta visualização e a reação dos inscritos. Quero aqui destacar a youtuber Sushi, uma americana que avaliou a canção “Suspicious Minds” e que já teve 204.000 visualizações. Sushi é uma jovem na faixa dos vinte anos que só conhecia “Hound Dog” e disse que não imaginava o quanto Elvis era “legal”! Pode parecer estranho para nós que escutamos Elvis todos os dias, mas há sim muita gente que pouco conhece Elvis! Para gostar de Elvis é simples, basta mostrar o que ele fez de melhor que as chances são grandes! Elvis terá uma grande oportunidade em 2021 com sua cinebiografia no Cinema. Esta produção poderá despertar mais o interesse da juventude o que não é nada ruim. Os fãs veteranos terão um papel importante, pois mostrarão a essa nova geração o caminho das pedras, material raro e a importância de Elvis numa época em que estes jovens nem eram nascidos! Há uma grande parcela de fãs que se tornaram fãs por influência dos veteranos (sou um desses casos rsrs). Essa discussão não se trata de “substituir os fãs veteranos”, mas perpetuar Elvis ao longo das futuras gerações. Conclui também com essa pesquisa a grande fidelidade de seus fãs, que independente da idade sentem muito orgulho de serem fãs! Todo fã de Elvis em pequena ou larga escala sempre que pode faz algo pra divulgar seu ídolo! Ver um jovem “descobrindo” Elvis pela primeira vez é algo que me fascina, pois me recordo o quando isso mudou a minha vida! Este artigo não traz respostas concretas, mas é um bom tema para buscarmos soluções...

 


 

 

ELVIS 85 ANOS - artigo: Marcelo Neves - 8 de janeiro de 2020

Há 85 anos no dia 8 de janeiro de 1935 nascia Elvis Presley. O menino que nasceu pobre e que anos mais tarde se tornaria num dos maiores ícones da cultura pop, ainda desperta discussões e paixões ao redor do mundo. Desde que explodiu mundialmente em 1956 Elvis não teve trégua, seja do seu trabalho como artista ou do foco da mídia que não largava do seu pé. Mesmo depois de sua passagem física em 1977 o mundo não se acostumou viver sem Elvis, seja pelas polêmicas em torno do seu nome ou pelo incrível legado que deixou.  Acho que o principal fator que torna Elvis famoso é o conjunto de suas qualidades, muito maior que qualquer defeito que teve como ser humano. De tempos em tempos tentam minimizar sua importância dizendo que se apropriou da música de outros e que teria feito sucesso apenas por ter sido um homem "bonito"! Como todos sabem, o foco de Elvis era a "Interpretação" e nesse quesito Elvis era um mestre no palco. Seu brilho no palco era tão intenso que dispensava qualquer tecnologia para atrair a atenção do público. Bastava caminhar pelo palco ou fazer qualquer gesto que todas as atenções estavam nele. Elvis era natural e imprevisível no palco, sua sinceridade como artista o aproximava das pessoas. Era um gigante como artista e incrivelmente tratava todos de maneira igual. Quando observo o que Elvis fez em seus apenas 42 anos, vejo o quanto estava a frente de seu tempo. Quando estava no palco independente do início ou fim da carreira, nota-se um homem sincero ao expor sua arte, um homem que queria trocar emoções com seus fãs, algo que fez até o fim de sua vida. Elvis venceu o "impiedoso" tempo, seus críticos e a todos que duvidavam que seria lembrado no futuro. Mesmo aqueles que não o virão ao vivo ou que não eram do seu tempo, sentem essa "força" tão difícil de se explicar racionalmente! Pode soar como ingenuidade para alguns, mas acho que mediante a tudo que Elvis ainda nos proporciona, temos muito a agradecê-lo! Por isso meu amigo fã de Elvis, comemore os 85 anos do "Universo Elvis"!