VOLTAR  Fã Clube  Shows  Covers  Forum  Membros  Novidades  Fanzines  Contato

1977 -  PRINCIPAIS FATOS


Em março de 1977 Elvis vai descansar no Hawaii levando Ginger, Dr Nick entre outros! No mesmo mês escreve seu testamento aos 42 anos de idade! O Coronel Parker consegue fechar com a CBS um Especial de TV que seria chamado mais tarde de “ELVIS IN CONCERT”. A CBS então grava os shows de Omaha e de Rapid City em junho de 1977, porém Elvis não veria o Especial. Mesmo com a saúde debilitada por várias doenças, Elvis cumpre seus compromissos durante o ano de 77 até chegar no último se sua vida. No dia 26 de junho de 1977 Elvis pisaria no palco do Market Square Arena em Indianapolis, foi a última chance de ver o maior cantor do século 20 ao vivo! Em julho seu último álbum “MOODY BLUE” era lançado com Elvis ainda em vida! No início de agosto os ex-guarda costas Sonny West, Redy West e Dave Hebler lançam o livro “ELVIS - WHAT HAPPENED?”! A mídia sensacionalista que já não desgrudava de Elvis agora teria mais "material" para vender revistas! Porém mal imaginavam que em poucos dias o que estampariam nas capas era algo devastador para milhares de fãs! Na noite do dia 15 de agosto Elvis sai da consulta de seu dentista Dr Hoffman e vai em direção a Graceland, no portão fãs registram sua última foto ainda com vida. Como Elvis dormia de dia, ficava boa parte da noite acordado e neste dia não foi diferente. Elvis foi Jogar racquetball com Billy Smith, um esporte que vinha praticando nos últimos tempos! Chegou também a tocar algumas músicas no piano, entre elas “Blue Eyes Crying in the Rain”. Elvis estava com dificuldades em dormir e entre 9h e 10h da manhã do dia 16 levanta, toma remédios, pega um livro chamado “The Scientific Search For The Face Of Jesus” e vai ao banheiro. Ginger ainda o avisa para não dormir por lá, mas é ela quem pega no sono só acorda horas depois! Percebendo que Elvis não está na cama, o procura no banheiro, ele está caído e não responde! Imediatamente chama Joe Esposito e All Strada que tentam socorrer Elvis. Uma ambulância é solicitada e Elvis é levado ao Hospital Baptista de Memphis. Os médicos tentam de tudo, mas às 15h30 do dia 16 de agosto Elvis é declarado morto! A notícia rapidamente percorreu o mundo gerando grande comoção popular, o “chão” havia desaparecido para seus fãs! Grande parte da mídia americana e também de outros países que menospreza Elvis, agora tecia elogios o chamando de “mito”! Toneladas de revistas, discos e lembranças eram comercializadas a todo vapor! Em outubro é exibido na TV “ELVIS IN CONCERT” contendo imagens dos shows de Omaha e Rapid City. A RCA aproveita a ocasião e lança outro álbum ao vivo sobre o Especial de TV. A dor sentida pela morte de Elvis foi um divisor de águas para milhões de fãs em todo o mundo! Mas sua partida física não iria diminuir o amor de seus fãs e o que se viu a partir de então foi um fenômeno jamais visto antes...

O QUE ERA NOTÍCIA NO BRASIL E NO MUNDO

Niki Lauda é Bi Campeão na Forumula 1.

16.08.1977 - Elvis falece aos 42 anos e comove o Mundo.

13.10.1977 - Após 23 anos de jejum, o Corinthians vence o Campeonato Paulista!

25.12.1977 - Morria Charlie Chaplin, o gênio do Cinema Mudo.


OS PRINCIPAIS FATOS ENVOLVENDO ELVIS EM 1977

JANEIRO / 1977

08.01.1977 - Elvis comemora seu último aniversário. Elvis chegava aos 42 anos mas já elaborava seu testamento. Os fãs em todo mundo comemoravam a data mal sabendo que aquele seria o último ano de vida de Elvis. A comemoração de alguns fãs foi tema em alguns jornais nos Estados Unidos. Em um deles Bill Burk (Elvis World) que na época era reporter lembrou a data tão importante a todos os fãs.

     

08.01.1977 - NO BRASIL: Em São Paulo é inaugurado o fã clube SPEPS (São Paulo Elvis Presley Society). Entre os fundadores estão Walteir Terciani, Maurício Camargo Brito e Paulo Sacramento (o Marengo). O fã clube seria de extrema importância no final da década de 70 e por toda a década de 80. Marengo acabou sendo o 1º. Presidente da SPEPS, cargo que mais tarde passaria a Marcelo Costa (falecido em abril de 2010). Vários lançamentos em vinil e em Cd foram lançados no Brasil após uma parceria da gravadora com a SPEPS. Um pouco antes de falecer Paulo ""Marengo" retomou a presidência da SPEPS chegando até a lançar um site oficial. Com sua morte a SPEPS deixou oficialmente de existir já que Marcelo Costa fundará um novo fã clube "Brazil Elvis Presley Society".


FEVEREIRO / 1977

12.02.1977 - Apresentação no Sportatorium em Hollywood, Florida. Elvis faz show para 15.000 fãs. (Canções do Show) Also Sprach Zarathustra / See See Rider / I Got A Woman/Amen / Love Me / If You Love Me / You Gave Me A Mountain / Jailhouse Rock / O Sole Mio/It's Now Or Never /All Shook Up / Teddy Bear/Don't Be Cruel / My Boy / My Way / Little Sister / Help Me / Polk Salad Annie / Early Morning Rain / What'd I Say / Johnny B. Goode / Love Letters / School Days / Hurt / Hound Dog / Funny How Time Slips Away / Wooden Heart / Unchained Melody / Can't Help Falling In Love.


       

13.02.1977 - Apresentação em West Palm Beach.

14.02.1977 - Apresentação em St. Petersburg.

15.02.1977 - Apresentação em Orlando.

16.02.1977 - Apresentação em Montgomery.

 

 

Ao lado o estádio onde ocorreu o show em Montgomery. Após o show Elvis posa ao lado de um dos guardas que fizeram a segurança. Os policiais eram profissionais que Elvis muito admirava!

17.02.1977 - Apresentação em Savannah.

18.02.1977 - Apresentação na Carolina.

19.02.1977 - Apresentação em Johnson City.Elvis realiza um show bastante descontraído levando 7000 fãs a loucura.

     

20.02.1977 - Apresentação em Charlotte. Elvis utiliza o Jumpsuit "Sol Asteca" na qual iria repetir nos shows seguintes. Repertório do show: 2001 Theme / C C Rider / I Got A Woman /Amen / Love Me / Fairytale / You Gave Me A Mountain / Jailhouse Rock / O Sole Mio (por Sherrill Nielsen) / Its Now Or Never / Little Sister /Teddy Bear - Dont Be Cruel / My Way / Moody Blue / How Great Thou Art /Early Morning Rain ( apresentando John Wilkinson ) / Whatd I Say ( apresentando James Burton ) / Johnny B Goode ( apresentando James Burton ) Blueberry Hill / Love Letters / School Day / Hurt / Hound Dog / My Wish Came True / Unchained Melody / Cant Help Falling In Love / Closing Vamp
 

          

 

 

Charlotte Coliseum, onde os dois shows ocorreram.

 

 

21.02.1977 - Apresentação em Charlotte.


MARÇO / 1977

Elvis e amigos passam férias no Hawaii, seriam suas últimas férias.

23.03.1977 - Apresentação no University Athletic Center.

24.03.1977 - Apresentação em Amarillo no Civic Center.

25.03.1977 - Apresentação no Lloyd Noble Center.

26.03.1977 - Apresentação no Lloyd Noble Center.

27.03.1977 - Apresentação no Taylor County Coliseum.

28.03.1977 - Apresentação no Municipal Auditorium no Texas.

29.03.1977 - Apresentação no Rapides Parish Coliseu.

30.03.1977 - Apresentação no Rapides Parish Coliseu.


ABRIL / 1977

12.04.1977 - Elvis é capa da Revista Star.

21.04.1977 - Apresentação em Greensboro.

22.04.1977 - Apresentação em Detroit. (Ver fotos abaixo)

           

23.04.1977 - Apresentação em Ohio.

(a esquerda) Elvis durante a apresentação em Ohio. (acima) O local onde o show aconteceu. AO todo foram 9.800 pagantes.

24.04.1977 - Apresentação em Michigan.  (Ver fotos abaixo)

25.04.1977 - Apresentação no Civic Center Saginaw em Michigan.

26.04.1977 - Apresentação em Kalamazoo.

27.04.1977 - Apresentação em Milwaukee.

28.04.1977 - Apresentação no Brown County Veteran's Memorial Stadium.

29.04.1977 - Apresentação no Arena Duluth em Minnesota.

30.04.1977 - Apresentação no St. Paul's Civic Center.


MAIO / 1977

01.05.1977 - Apresentação no Chicago Stadium.

02.05.1977 - Apresentação no Chicago Stadium.

03.05.1977 - Apresentação no Civic Center Saginaw em Michigan.

20.05.1977 - Apresentação em Knoxville para 13.000 pagantes.

21.05.1977 - Apresentação em Louisville para 18.000 pagantes.

22.05.1977 - Apresentação em Maryland para 19.000 pagantes.

23.05.1977 - Apresentação no Civic Center Providence.

24.05.1977 - Apresentação em Augusta.

25.05.1977 - Apresentação no Rochester War Memorial.

26.05.1977 - Apresentação em Binghamton.

27.05.1977 - Apresentação em Binghamton.

28.05.1977 - Apresentação em Philadelphia.

29.05.1977 - Apresentação em Baltimore..

30.05.1977 - Apresentação no Asheville Civic Center Arena.

31.05.1977 - Apresentação na Louisiana.


JUNHO / 1977

01.06.1977 - Apresentação em Macon.

02.06.1977 - Apresentação no Alabama.

17.06.1977 - Apresentação em Springfield.

18.06.1977 - Apresentação em Kansas City.

19.06.1977 - Se apresenta em Omaha. O show é gravado na integra para ser aproveitado no Especial de TV. Mas na edição final pouca coisa é aproveitada.

20.06.1977 - Apresentação em Nebraska.

21.06.1977 - Se apresenta em Rapidy Citypara o especial de tv "Elvis in Concert".Desta vez o show  é aproveitado em sua maioria. Assista abaixo Elvis no camarim antes do show em Rapidy City.

 

22.06.1977 - Apresentação em Dakota.

23.06.1977 - Apresentação no Veterans Memorial Auditorium em Iowa.

24.06.1977 - Apresentação no Dane County Coliseum para 10.000 pagantes.

25.06.1977 - Apresentação em Dakota.

26.06.1977 - Apresentação no Market Square Arena em Indianapolis. Aqui realizou sua última apresentação de sua vida! O ginásio foi implodido para virar um estacionamento.Mesmo assim sua voz continuava poderosa lotando qualquer lugar com seu espetáculo! Elvis realizou seu último show em Indianápolis no Market Square Arena no dia 26 de junho de 77. O set list foi o seguinte: 2001 Theme / See See Rider / I Got A Woman - Amen / Love Me / Fairytale / You Gave Me A Mountain / Jailhouse Rock / O Sole Mio - It's Now Or Never / Little Sister / Teddy Bear - Don't Be Cruel / Release Me / I Can't Stop Loving You / Bridge Over Troubled Water / I Really Don't Want To Know / Hurt / Hound Dog / Can't Help Falling In Love . Foi a última vez que pisou no palco e sentiu o calor de seus fãs! Muitos dos fãs que assistiram a apresentação disseram que foi a melhor daquela turnê. Infelizmente só há imagens em super 8 deste show. As imagens foram feitas por fãs e é facilmente encontrada na internet.  No local do show foi colocada uma placa lembrando o importante fato ocorrido em 26 de junho de 1977. Elvis deixou o prédio pela última vez, mas deixou registrado seu nome para sempre na história da música. Muitos que estavam neste show guardam como um troféu o canhoto do ticket.

 

 

Veja abaixo o início do último show de Elvis no dia 26 de junho de 77. Imagens feitas por fãs.

 

 


JULHO / 1977

Julho  Os ex-guarda costas Sonny e Red West anunciam o lançamento do livro "Elvis What Happened". Foi um duro golpe dos ex-membros da Máfia de Memphis irritados por terem sido demitidos. O livro irritou profundamente Elvis que temia Lisa ficar sabendo de qualquer conteúdo pela mídia na época. Em agosto Elvis ficou mais próximo de Lisa já que descansava antes da próxima turnê. Também era uma forma de proteger a criança dos boatos ao seu redor.

Julho  Elvis lança seu último disco "Moody Blue"

13.07.1977 - Elvis presenteia Ginger com um carro esporte, um Triumph.

31.07.1977 - Lisa Marie é levada por Dick Grob para passar 2 semanas de visitas em Graceland.


AGOSTO / 1977

04.08.1977 - O Livro "Elvis What Happenned" finalmente é publicado

08.08.1977 - Elvis aluga o Parque de Diversões chamado Libertyland para brincar com Lisa Marie.

10.08.1977 - Elvis sai para ir ao cinema com Lisa Marie e Ginger para assistirem o "novo filme" de James Bond.

14.08.1977 - Elvis sai com Ginger para passear de motocicleta.

15.08.1977 - No dia 15 de agosto Elvis vai ao dentista Dr. Hofman para fazer uma profilaxia,  ele recordaria mais tarde o que Elvis disse na ocasião:  "Dr. Hoffman,  sua filha está estudando e morando na Califórnia. A minha pequena Lisa também. Quando eu terminar esta tour que começa amanhã, nós viajaremos juntos para Califórnia e as levaremos para almoçar."

16.08.1977 - Elvis retorna a Graceland depois da consulta no dr. Hofman. Neste momento Elvis é flagrado por um fã que registra sua última imagem! Ao adentrar em Graceland parece estar um pouco nervoso, resolve jogar racquetball com Billy Smith.  Das 6h30 até 9h00 fica acordado sem sono, então toma uma dose de remédios e tentar ler. Ele fica com Ginger Alden até as 9h00. Pega o livro "The Scientific Search For The Face Of Jesus" e vai para o banheiro. Ginger fala para Elvis não dormir lá. Ginger só acorda às 14h00 e não encontra Elvis ao seu lado, vai até o banheiro e começa a bater na porta. Ela consegue observa-lo e vê que está curvado no chão. Chama Joe Esposito e All Strada que solicitam uma ambulância. Elvis é levado ao Hospital Baptista de Memphis onde é tentada a reanimação, mas sem sucesso. Ele é declarado morto às 15:30 de 16 de agosto! Em questão de minutos o mundo já sabia da notícia, foi uma tragédia para milhões de fãs em todo o mundo. O corpo de Elvis retorna a Graceland no dia 17 para no dia seguinte ser sepultado no cemitério de Forest Hill. Com a tentativa de seqüestro do corpo acharam melhor leva-lo para Graceland onde está até hoje. O ano de 1977 ficaria marcado no imaginário de milhões de pessoas no mundo, pois fatos de grande importância aconteceram naquele ano. No mundo do cinema George Lucas lançava um dos maiores fenômenos de bilheteria, a trilogia Star Wars. Nunca o mundo havia visto um filme com tantos efeitos especiais e com tamanha inovação. No mesmo ano o mundo do cinema se despedia de Chaplin, um gênio do cinema mudo. No campo musical surgia na Inglaterra um grupo que iria mudar os rumos da música jovem, os "Sex Pistols", odiados por milhões e amados por outros os Sex Pistols trouxeram a rebeldia novamente só que desta vez muito mais agressiva! Mas o fato de maior impacto no mundo foi sem dúvida a morte de Elvis! O impacto não foi somente por parte dos fãs, o mundo inteiro chorou por Elvis! Todos os meios de comunicação se voltaram para este fato e nenhum assunto foi tão explorado como este!

A saúde de Elvis estava debilitada devido a uma série de fatores físicos e emocionais o que motivou a elaboração do testamento já no início de 1977. Estava com 42 anos, cedo para um testamento, mas talvez pressentisse que sua hora estava chegando. Vinha sendo alvo constante da mídia devido a sua forma física, algo que o incomodava, mas nada o tirava tanto do sério quando o acusavam de "drogado". Nenhuma droga ilegal foi encontrada em seu corpo na autópsia, apenas as receitadas pelo seu médico Dr Nick. O problema foi o uso contínuo desses medicamentos e as grandes quantidades ingeridas de uma única vez. O próprio Dr. Nick foi processado mais tarde devido este procedimento médico. A hipótese de uma "overdose" foi descartada, pois o que Elvis tomou na madrugada de 16 de agosto, era o que tomava no seu dia a dia. O coração estava inchado segundo os legistas,  motivo que gerou a parada cardíaca fulminante. Os motivos que levaram a morte de Elvis foi algo explorado a exaustão nos Estados Unidos e muita mentira foi dita então. A morte de ídolos do Rock motivada pelas drogas estava em evidência devido os desaparecimentos de Jimi Hendrix, Janis Joplin e Jim Morrisson. Com isso a morte de Elvis foi associada pelos mesmos motivos em algumas revistas e jornais. Elvis passava por inúmeras doenças em seus últimos anos, sua insônia lhe obrigava a trocar o dia pela noite, tinha problemas intestinais, depressão, lutava para perder peso com o uso de medicamentos, vivia uma rotina estressante de muitas viagens e shows, algo que pode ser percebido em seu último Especial de TV, Elvis in Concert.  

 

17.08.1977 - Os principais jornais do mundo colocam em suas capas o triste acontecimento, a morte de Elvis.

           

      

JORNAL BRASILEIRO COLOCA APENAS UM PEQUENO ARTIGO

Um grande Jornal de São Paulo (prefiro não citar o nome) dedica apenas um pequeno artigo no final da página anunciando que Elvis havia falecido. O artigo com o título "Morre Presley o ídolo dos anos 50" não tinha uma única foto de Elvis. Mas afinal por que tanto menosprezo em relação a este fato? A mídia brasileira na época estava "desplugada" do resto do mundo, pois os maiores jornais do mundo colocaram a noticia com imenso destaque em suas capas. Se fosse hoje o jornal teria sofrido as piores críticas pela internet. Mas os tempos eram outros. Vivíamos num país em que o jornalismo sofria a pressão da ditadura, mas também havia muitos "críticos" sem o mínimo preparo para tal função. O que ficou muito evidente para os fãs mais atentos na época, que a mídia brasileira foi pega de surpresa. No início ela não sabia da total dimensão daquele acontecimento. Conforme eles começaram a ver a comoção mundial mudaram a postura, colocando mais espaço sobre o assunto. A TV Globo ao anunciar a morte de Elvis no jornal Nacional colocou uma série de erros em horário nobre! Disse que o "empresário havia encontrado Elvis inconsciente", na realidade o Coronel Parker nem estava em Graceland, estava em Portland preparando a nova turnê. Anunciaram que Elvis vivia solitário assistindo o filme "Elvis é assim" para "lembrar de quando era o Rei do Rock"! Elvis não tinha o hábito de assistir seus filmes e não vivia recluso, os anos 70 foram os anos em que mais saiu para fazer shows. Devido a falta de informações na época, muita mentira foi dita sobre Elvis o que deixou os fãs atordoados! A mídia como um todo só percebeu que Elvis era muito importante devido a mobilização dos fãs que nunca cansou de homenageá-lo! A Mídia de forma equivocada atribui que Elvis ficou mais famoso depois de morto do que vivo! Na realidade ela não dava a devida importância que Elvis merecia enquanto vivo! Para os fãs, ele sempre foi grande, antes e depois de sua morte!

18.08.1977 - Folha de São Paulo publica um artigo do enterro de Elvis

      

Após essa tour em que gravou o especial de tv, voltou a Memphis para descançar para a próxima, uma "tour" que iniciaria em 17 de agosto em Portland. O livro "Elvis What Hapenned ?" de seus ex-guarda costas caiu como uma bomba para ele. Nele havia várias acusações a respeito de sua vida pessoal e insinuava o abuso de drogas. Para Elvis aquilo foi uma traição, tudo isso o deixou muito deprimido e encarou o fato como um desafio! Começou a traçar planos de realizar sua melhor tour e dar sua resposta às críticas.  Havia também boatos que iria se desligar do Coronel e fazer uma tour pelo mundo! Infelizmente não foi possível ser concretizado!

23.08.1977 - Fãs no Brasil realizam uma missa em tributo a Elvis. A comoção ainda era forte no Brasil.

 

O RENASCIMENTO - Depois da morte física de Elvis aconteceu um novo fenômeno, Elvis continuou a reinar absoluto em vendagens, em número de fã clubes, sucessos nas paradas, se mostrando sempre atual! É o cantor mais imitado do mundo e de maior sucesso fonográfico do mundo! Sempre tratado com respeito e admiração por outros artistas, Elvis continua sendo aquilo que todos almejam ser! São tantos livros dedicados a ele, que só perde em títulos para Jesus Cristo! É o homem mais fotografado de todos os tempos e sua casa é a segunda residência mais visitada dos Estados Unidos, só perdendo da Casa Branca! Elvis volta com freqüência as paradas de sucesso em vários países, desbancando até astros da atualidade! Elvis esta mais vivo do que nunca, mostrando que o tempo não apagou seu brilho!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


OUTUBRO / 1977

03.10.1977 - O Especial "Elvis in Concert" é exibido nos Estados Unidos. A platéia atônita começa a aplaudir lentamente tentando decifrar o que havia por traz daquele comentário. Elvis sabia que os olhares seriam diferentes. Após o lançamento do livro de seus guarda-costas, pois ali mencionava que Elvis era um dependente de drogas receitadas pelo seu médico, Dr. Nick. O que ficou evidenciado nas gravações da CBS foi que o amor de seus fãs em nada diminuiu pelo fato de Elvis estar fora de forma ou menos performático. Onde Elvis fosse, ou da forma que estivesse, seus fãs estariam ali, fiéis ao seu Rei, como estão até hoje! Como o Especial estava programado para outubro de 77, Elvis não chegou assistí-lo, pois morreria em agosto. A CBS em sua edição acrescentou novas imagens por motivos óbvios, mostrou uma entrevista com Vernon antes e depois da morte de Elvis. É impressionante a quantidade de cartas e flores que Graceland recebeu devido ao ocorrido, algo que é agradecido por um emocionado Vernon Presley. O especial foi exibido pela TV Globo e inexplicavelmente, nunca reprisado até hoje! Infelizmente este material foi proibido de ser comercializado pela família Presley. Como sempre os fãs arrumam um “jeitinho”, tanto o show de Omaha e Rapidy City são facilmente encontrados em fã clubes. É uma pena que a imagem para algumas pessoas seja mais importante do que a essência do artista. Elvis apresenta neste Especial versões fantásticas e que jamais se viu igual. Sua voz alcançava notas que deixaria qualquer cantor da atualidade no chinelo! Apenas em 2005, a família Presley adicionou “My Way” em seu documentário “Elvis by the Presleys”, com certeza a melhor versão desta canção até hoje! Quando “Elvis in Concert” foi exibido em outubro de 77, o mundo pode comprovar que realmente o havia perdido. Por mais que muitos fãs neguem e preferem acreditar em outra coisa, Elvis acabou entrando no caminho perigoso dos barbitúricos, enfim...das drogas que eram receitadas por seu médico. O excesso desses medicamentos somados a uma estressante rotina de shows levou Elvis deste mundo no dia 16 de agosto de 77. Um dos médicos que realizou sua autópsia disse que Elvis possuía um biótipo para viver muitos anos! Se não fosse o exagero desses medicamentos que inchou seu coração, Elvis poderia estar entre nós até hoje. Essa matéria foi exibida no programa Fantástico da TV Globo em 1980 Os preparativos para o show também foram registrados pelas câmeras da CBS. O objetivo era mostrar a mega-produção atrás do show de Elvis, já que no palco ficavam sua banda, coral e orquestra. Vendedores ambulantes,  comércio de souvenirs, posters etc... são exibidos em meio a notas de dólares, talvez uma crítica em torno da exploração de seu nome!  Elvis era um negócio rentável, qualquer item relacionado a ele era vendido rapidamente, algo que aumentou muito depois de sua morte. A cultura consumista americana era muito criticada pela Rússia naquele período, tanto que com a morte de Elvis a imprensa russa associou esta à busca incessante atrás do lucro, Elvis seria uma vítima da própria cultura! No estado crítico em que se encontrava, seria impossível esperar que ele próprio resolvesse seu problema com os medicamentos. O próprio Joe Espósito, segurança e amigo de muitos anos se justificava após a morte de Elvis “...como tentar proteger um homem de si mesmo aos 42 anos?”. Segundo Joe, eles tentaram de tudo e que Elvis era muito “teimoso”! Talvez a única pessoa com autoridade em frear Elvis para um tratamento seria seu empresário Coronel Parker, mas este estava interessado em fechar sua extensa agenda de shows! Ao contrário que muitas TVs do mundo (incluindo a TV Globo) divulgavam Elvis não estava longe dos palcos ou da fama. Seu carisma era tão grande que não precisava de apoio de ninguém para levar multidões aos seus shows! Aos 42 anos ainda cativava os mais jovens que se misturavam aos fãs da década de 50. Quem em “decadência” iria lotar todos seus shows com pessoas de todos os cantos do mundo?! No Especial é visível a presença de jovens que clamam uma lembrança do ídolo, os mais sortudos levam para casa suas famosas echarpes! Em meio a histeria, talvez muitos não percebiam que o final estaria próximo, a não ser o próprio Elvis, que chama ao palco seu pai, um comportamento nunca apresentado antes. Seus fãs não se importavam com sua forma física, talvez a cobrança seria maior em Elvis do que em seu público! Muito queriam apenas vê-lo, mesmo que não cantasse nenhuma música, sairiam satisfeitos! A CBS não perdeu a oportunidade de registrar o clima dos bastidores antes do show. No Especial você acompanhará todo o caminho percorrido por Elvis até a borda do palco,  antes disso há mais material gravado que não foi incluído no Especial. Um menina teve a oportunidade de conhecê-lo pessoalmente e entregar seu presente! Elvis lhe dá um beijo fraterno e pede que a mãe se aproxime para tirarem uma fotografia! Ao fundo estão seus seguranças, seu pai e Ginger Alden, sua namorada. Suando muito, mesmo antes de entrar no palco, Elvis é amparado para que tudo  saia  perfeitamente  nas  gravações. Faz  sua reflexão antes de subir ao palco, mais um desafio em sua carreira começava ali. Elvis surge e milhares de flashes são disparados ao mesmo tempo, a gritaria toma conta do estádio lotado de fãs! A cidade de Rapidy City nunca mais seria a mesma depois desse dia! Elvis aponta para os céus sabendo lá o que queria dizer, talvez apenas “...estou aqui!”. Coloca uma rosa entre os dentes e se aproxima  do pedestal, posiciona o violão e inicia “See See Rider”! O público grita com as primeiras palavras e em seguida começa a sentar. Fico imaginando o comportamento do público se este show fosse realizado no Brasil, com certeza teríamos uma reação que até o próprio Elvis iria se espantar! Mas é a forma do americano se comportar em shows de rock, como se fosse a um cinema, entre uma música e outra...pipoca e refrigerante! A segunda música marcou o início de sua carreira “That’s All Right”, desta vez realiza uma versão mais próxima do original, diferente das introduções realizadas em seus shows. Antes de executá-la explica para seu público como ela foi gravada! Em "Are you lonesome Tonight" a CBS coloca o depoimento de uma fã enquanto Elvis interpreta a canção. Após essa montagem, Elvis distribui seus echarpes enquanto interpreta o medley “(Let Me Be Your) Teddy Bear / Don’t be Cruel”. É visível como Elvis se diverte com a histeria dos fãs para receberem esta recordação tão especial. Charlie Hodge é quem o auxilia no palco durante a entrega dos echarpes. Elvis era um dos poucos artistas que ainda presenteava seus fãs durante um espetáculo!!!! Após este momento de descontração, mais depoimentos de fãs, mãe e filho comprovam que a admiração de Elvis passa de geração para geração. Em seguida, Elvis interpreta de forma esplendorosa “You Gave Me a Mountain”. Sua letra dizia muito bem o momento em que passava, de que agora o “Senhor” lhe dava uma montanha como desafio e assim o era! Enfrentar a pesada crítica americana, o livro de seus guarda-costas, o excesso de peso e as inúmeras doenças que o acompanhavam. Em “Jailhouse Rock” Elvis coloca toda sua energia numa versão bem interessante. Em seguida, fãs comentam o lado gospel do Rei, ao fundo Elvis inicia a interpretação impecável de “How Great Thou Art”. Poucos astros do Rock tinham essa autoridade de paralisar seu show e interpretar uma canção de cunho religioso! Apenas alguém com a magnitude de um Rei para fazer isso! Se por um lado a canção é estupenda, é triste ver a expressão perdida do Rei, um olhar de quem realmente está doente e precisa de ajuda! Quando o povo americano assistiu o Especial já era tarde demais...Elvis havia entrado num caminho sem volta, onde o Especial serviu como uma despedida! A chegada dos fãs ingleses também é registrada pela CBS. Se houvesse um lugar no mundo que Elvis iria visitar primeiro caso partisse para uma tour mundial...seria a Inglaterra! Na terra dos Beatles era Elvis quem reinava, até hoje é comum seus discos ficarem em primeiro lugar nas paradas quando é relançado! Ir ao show de Elvis era como participar da Copa do Mundo, os fãs ostentavam com orgulho suas bandeiras no intuito de provar o quanto seu país amava Elvis! O Rei em algumas ocasiões fazia comentários que desejava fazer shows na Europa, tamanho o número de fãs que vinham até os Estados Unidos só para vê-lo. Infelizmente um sonho que não se realizou! Após as imagens dos fãs, Elvis interpreta “Early Mornin’ Rain” nos mesmos moldes de “Aloha From Hawaii”. A CBS colocava  imagens sobrepostas de John Wilkinson e Elvis enquanto interpretavam a canção. A próxima música seria outra de cunho religioso: "I Really Don’t’ Want To Know" que mostra ângulos interessantes do rosto de Elvis. Neste momento podemos notar um Elvis maduro nos seus 42 anos, mas ainda esbanjando aquele sorriso jovial que só ele tinha! Chega o momento em que Elvis chama ao palco seu pai Vernon para apresentá-lo aos fãs, um momento inusitado, nunca antes feito por ele! Neste momento ambos se olham...um momento de “pai para filho”! Vernon nem imaginava que tudo aquilo iria terminar poucos dias depois! Elvis também apresentou Ginger ao público, esta não subiu ao palco, apenas se levantou. Ainda muito jovem, com apenas 20 anos, Ginger não tinha maturidade suficiente para ajudar Elvis naquele momento, tanto que foi completamente ignorada por fãs e pela família de Elvis. A música seguinte “Hurt” era muito executada por Elvis em seus últimos shows. Ali Elvis poderia mostrar todo o seu alcance vocal deixando sua platéia extasiada! É impressionante como Elvis brinca com as notas musicais nesta canção, a idade e seu estado de saúde não afetaram em nada sua voz! Em seguida interpreta “Hound Dog” um de seus maiores sucessos! “My Way”, a próxima a ser executada, sintetiza a vida de Elvis naquele momento. Sua tradução caia como uma luva: “E agora, o fim está perto” ou  “Vivi uma vida plena; viajei cada estrada, uma a uma; e mais, muito mais que isto; eu fiz do meu jeito”. Sem margem de dúvida, a melhor versão desta música está no Especial da CBS! Após essas fortes emoções, é apresentada uma rápida entrevista com Vernon no dia 22 de junho, um mês e meio antes da morte de Elvis. Para finalizar o último especial de TV do Rei..."Can't Help Falling Love You"! Elvis agradece a platéia, músicos e corre em direção a limusine que o esperava estrategicamente. Devido a morte de Elvis em agosto, a CBS adicionou uma nova entrevista com Vernon, agradecendo todo apoio que teve naquele momento terrível para todos. Este ano se completa 30 anos deste especial e ainda não foi lançado oficialmente! Quais lições poderíamos tomar desse episódio? O que se viu depois da morte de Elvis foi uma comoção mundial e uma exploração em torno de seu nome jamais vista na história da música. Foi uma vida de total entrega para seus fãs que o amavam e quem ainda o amam, mesmo três décadas depois! Outra lição que podemos tirar é que Elvis assim como qualquer um, tinha suas limitações como ser humano, limitações que não foram respeitadas por aqueles que o viam como uma máquina de dinheiro!